terça-feira, agosto 01, 2017

Solidão

A solidão é azul como o céu
e tem os dedos longos como Deus
e seus milagres acontecem
só pra quem não tem medo.

Toda noite ela fala comigo
e eu ouço sobre os seus caprichos
que são na verdade os meus delírios
e no meu ouvido retinem
como metal na chuva:
fria e dura.

Um encontro às cegas,
pra ver quem vê a gente
como mais que um pedaço de carne quente
gente que nos toca
de maneiras mais perigosas
que qualquer one night stand

A solidão dança
como as chamas de um fogueira
em uma clareira
sob um céu de estrelas
feitos de veludo e swarovski,
como um vestido que eu usaria
pra esconder os laços
que se desprendem em pedaços
da minha alma enquanto eu corro
no encalço dos meus sonhos.


Um comentário:

Anônimo disse...

ADOREI Fer manda muito bem, quem diria hein hahaha não fala só besteiras �� beijos da Pet amiga