segunda-feira, julho 31, 2017

Monções

Todo dia eu te esqueço um pouco mais
e evito lembrar das coisas boas
que não acontecem mais
o seu cheiro não satisfaz
o teu gosto já se desfaz
a minha língua
deu um nó na tua mente
e o idioma que eu falo
você não entendeu jamais.

Nunca fui tua menina,
eu sou e sempre serei só minha.
No peito o respeito
pelos ensinamentos e dias de paz,
mas de amor eu não falo mais.

Quantos poemas de adeus eu já te escrevi,
só pra ver você não ter coragem de seguir.
Eu não te prendo mais aqui,
tu não se prendas mais em mim,
nossos laços desataram
e eu não quero mais nos reunir.

Se o primeiro poema que eu te escrevi
era o sobre trazer o sol pra mais perto de ti
e te aquecer
hoje eu escrevo sobre como eu não consigo mais
pensar em você
sem querer chover.

Nenhum comentário: