quarta-feira, março 15, 2017

Luz de Inverno.

Hoje quando eu acordei tudo estava ainda mais quieto.
O teu silêncio é ensurdecedor.

E eu queria poder dizer
que eu não vou mais escrever,
mas eu preciso escrever sobre você,
eu sempre precisei.

E mais do que qualquer outra
coisa
ou garota
fui eu quem te entendi
e em cada canto dentro você
me alastrei,
E se eu te queimei,
foi por tentar demais.

Eu lembro daqueles dias
antes da gente se conhecer
em que de uma sexta-feira à outra
cada minuto era muito tempo
que ainda faltava pra gente se ver.

E eu nunca vou esquecer
das conversas no telefone até o amanhecer
e o movimento dos lábios em curva
enquanto a gente se dedicava
num projeto de paixão revolucionária
que não pretendia mudar nada
só aceitar tudo
de cada um daqueles dois mundos.
Era um encontro de almas.

Quanto tempo falta pra gente se ver agora?










Nenhum comentário: