segunda-feira, março 13, 2017

Eu vou escrever todo dia.

Eu vou escrever todo dia,
mas o buraco no meu estômago
não cura com poesia.

Fecha todas as janelas,
tranca todas as portas
recolhe os sonhos e as memórias,
tem um furacão lá fora.

Era tudo sorrisos
Agora são flores mortas
feitas de marca páginas da nossa história.

Não é o fim.

Nenhum comentário: