domingo, dezembro 06, 2015

Reencontro

Teu cheiro
não é só teu
quando sou eu
no seu travesseiro.
E são teus olhos
que também são meus
quando somos feito um
o domingo inteiro.
E quando não estamos
há sempre a sensação
de já éramos nós
há um milhão de anos.
Em todas as outras vidas
sempre parecidas
porque sempre foi você
eram sempre os meus lábios,
foram sempre os seus beijos.

Nós não somos frutos do acaso,
o nosso reencontro já estava marcado.

Nenhum comentário: