quarta-feira, dezembro 11, 2013

Cravo

Vai embora pela mesma porta que entrou, porque eu já não me importo. Fica ai do teu lado do mar, porque eu tenho o mundo todo para conquistar. Ninguém vai mudar a minha vida, essa foi só mais uma de amor. Que venha a próxima. Meu coração de pedra afundou nesse mar todo entre a gente e foi levando tudo que tinha por aqui, foi rasgando pele, carne, alma. Ficou no lugar só um par de olhos castanhos e distantes, que olham pra tudo que você nunca vai me dar e enxerga tudo eu vou conquistar sozinha. E acredite, me dói desacreditar, porque você um dia foi água doce, mas hoje teu mar salga as feridas que eu carrego e eu peno ao carregar essa história toda comigo. Eu vou me desfazer de você, meu bem. Por que eu não sei que merda de ideia eu tive em te trazer tão longe, quando tu devias ter ficado exatamente aonde eu encontrei. Tu é só uma cena do filme dos dias mais lindos da minha vida. Tu foi o sonho de verão que eu não soube viver por culpa dessa minha mania de querer que tudo dure para sempre. Não tem estrada de tijolos amarelos. Essa história é preto e branco, porque aqui já não há espaço pros teus olhos azuis.

Nenhum comentário: