domingo, agosto 15, 2010

Vermelho bobeira.

O problema é que mudou. Você mudou de nome, mudou de rosto e eu mudei de ideia. Você perdeu o gosto, perdeu a cor e eu me enchi de graça. O som da sua voz tão muda se tornou uma canção que eu não me lembro o nome. E as carícias naquela noite perdida, foram achadas jogadas no chão beijando o meio-fio. E aquela menina foi deixada sozinha num verão desbotado que ficou pintado num quadro que ninguém nunca vai esquecer. E esse tal de amor que ela carregava no peito nunca coube em meros 18mm, nunca gostou de voar e sempre preferiu sorrisos bobos em festas caídas, mas boas o suficiente para fazerem-no querer dançar. E pra esquecer de toda aquela dor basta o prazer de poder tentar fugir daqui e dormir no braços de alguém e fingir que está tudo bem, enquanto estrelas caem, anéis se quebram e a televisão fala sozinha. Porque na verdade a felicidade é complicada, o que torna todo o resto muito mais simplesÉ ilusão de ótica.


_

30 comentários:

Anônimo disse...

O teu sucesso e' a minha alegria.

- Começar novamente ja' e' um gande começo.
Um grande beijo de ca' de Portugal.
Te amo muito.
Tia Sonia

Ellen Damaris disse...

sempre é ruiim ver que ele mudou né ? mas as vezes a mudança ajuda mto !

então seja feliz, comece já o recomeço !

beijinhos

gabriela m. disse...

aah, fernanda, tão bonito esse.
denso.
acho que foi o que mais gostei até hoje, dos que já li.

Ju Silveira disse...

que texto lindo, me identifiquei muito

H. Machado disse...

Ótica de ilusão, é. Simples, mais muito. O Resto todo torna, que a complicada felicidade, a verdade: porque sozinha fala. Televisão, quebram anéis, caem estrelas enquanto, bem, tudo está e fingir que alguém de braços, dormir e daqui fugir, tentar, poder de prazer.
Basta, dor. Aquela toda de esquecer, pra dançar, querer, fazerem-no suficiente.
Boas, más, caídas festas, em bobos sorrisos, preferiu sempre voar.
Gostou?
Meros 18mm.
Coube, nunca no peito carregava ela que, amor de tal, esse.
Vai esquecer?
Nunca, ninguém, que quadro pintado ficou desbotado num verão.
Sozinha, deixada, foi menina aquela e, no meio-fio, beijando chão, jogadas achadas foram perdidas.
Noite aquela, carícias, as que eu nao me lembro o nome.
Canção tornou-se muda, tão sua voz, o som da graça.
Enchi-me, eu e a cor, perdeu o gosto.
Perdeu, você.
Ideia e eu mudei de rosto. Mudou, de nome.
Mudou, você.
Mudou, que é?
Problema vermelho. Bobeira.

Exercitando...

Patty Vicensotti disse...

Fernanda,
É a primeira vez que visito teu blog,e tudo aqui me dispertou atenção!Linda tua escrita!
Voltarei mais vezes,concerteza!

Mil beijos!

Tiago Moralles disse...

Ilusão de ótica das sensações.
Bonito isso.

Letícia Anjos disse...

Muito lindo esse texto *--------*

' Vitor disse...

Obrigado pelo comentário no meu blog (: to seguindo

bela escrita você tem ^^

Luu disse...

Talvez um mar para sua alma, ou somente uma onda bem forte. Obrigada por passa no 'Amor Rosé.
Gostei dos seus textos, voltarei sempre.

Beijos ;*

Daninha disse...

Mudamos muito, as vezes as mudanças ajudam, as vezes não...
Enfim seu blog é lindo *-*
Beijos

Daniela Filipini disse...

De repente, sentimos que não conhecemos mais a pessoa que está ao nosso lado, e é ruim perceber que essa nova pessoa não nos é importante tanto quanto já foi antes.

Luiza disse...

Flor que texto verdadeiro. adorei! obrigada pela visita e comentário no blog, agora te sigo e virei mais aqui. beijos

Luu disse...

Por que borboletas nunca mais?

;*

Sara Santos disse...

gostei :)
beijinhos.

tamara furlan disse...

amei aqui, belissimos textos, e confesso que tambem fiquei intrigada com o titulo do seu blog.
e faço a mesma pergunta que a luu: "porque borboletas nunca mais?"

beijo

Victor Moraes, disse...

Felicidade é realmente complicada. Principalmente pelo medo de perde-la.

____________
Me identifiquei muito com
seu modo de escrever!
Quero voltar aqui mais vezes.

Paz xx

Camila Mancio. disse...

belo texto.

Erica Ferro disse...

E é paixão que acaba, também.

=*

camila souza. disse...

Inovar evoluir descobri que isso e muito bom! :D

Alice disse...

como a lua que em noites torridas de calor parece estar vermelha é uma ilusão de ótica !
Quem disse que sentimentos tbm não podem ?

mais amor, por favor. disse...

"Porque na verdade a felicidade é complicada, o que torna todo o resto muito mais simples. É ilusão de ótica."
Teu texto maravilhoso e essa última frase foi demais. Parabéns! Beijo grande :*

Ellen Damaris disse...

nossa como é lindo seu texto !
as vezes que isso acontece-se comigo ai eu poderia esquecer-lo !
lindo aqui !

beijão

Camila Fraga disse...

A simplicidade é a melhor coisa do mundo.

Amanda Arrais disse...

"Porque na verdade a felicidade é complicada, o que torna todo o resto muito mais simples. É ilusão de ótica."

Concordo plenamente. Mas sempre tem gente que prefere permanecer na superfície, fazer o quê?

Lindo seu texto! =*

[ rod ] ® disse...

A mudança é necessária, mas fazê-la, contá-las e no fim glorificá-la é um ato de pura coragem!

Bjs moça e obrigado.

Bela e representativa a foto do seu template.

Pipa. Agora eu era o herói. disse...

"Toda possibilidade depende do ângulo que você espera o amanhecer"


Renata Carneiro


Te abraço com fé.

Maria Fernanda Probst disse...

Ensaiei minha vinda aqui desde que vi teu nome perdido nos comentários do meu blog. Doce surpresa. As cores, as linhas, as letras. É denso, este. Suave e cheinho de dor nas entrelinhas, bem coisa de poeta que não fala em rimas, mas se escapa sem querer.

Encanto, moça. Você.

Ellen Damaris disse...

Desculpa *-*

Eu fiz outro blog porque aquele outro tava dando muito problema !

http://lemdamaris.blogspot.com

espero que vs de uma passsada lá!
fooi mals pelo spam !

beijinhos

camila souza. disse...

mudanças ai mudançass..