domingo, julho 25, 2010

Tudo que vai, volta.

   O tempo passou pela minha janela como se tudo que contasse fossem aquelas madrugadas cheias de pequenos barulhos que se assimilavam à tiros de canhão contra a minha mente. Não havia música, só havia aquela caneta de tinta preta e forte marcando as páginas do meu diário com descaso, chorando as lutas perdidas do meu caso perdido, secando as lágrimas na minha alma.
   Agora eu tenho horários, tenho amigos, tenho planos, tenho um tumblr, tenho uma festa. Um outro futuro, um passado cintilante e bem guardado, uns dois ou três segredos revelados e nada mais pra correr atrás, porque agora eu estou seguindo em frente.

_____

Hola!