quinta-feira, novembro 05, 2009

Posso te abraçar?

Meus olhos estavam lá quando o sol despertou e os acariciou cheio de demência e perfeição.
Os dentes morderam os lábios. Só não lembro quais.
Quais dentes, quais lábios.
Meus olhos se fecharam para toda aquela luminosidade, mas ainda assim estava tudo muito claro.
Estalei meus dedos enquanto colocava as costas confortavelmente encostadas no banco de madeira puída pelo tempo.
O sol continuava a despontar no horizonte.
Não consigo lembrar-me ao certo de quem estava ao meu lado naquele momento.
Talvez já não houvesse ninguém para ver comigo os espetáculo do azul acinzentado e pálido no céus se tingir com os raios de amarelo ouro.
Uma onda elétrica percorreu todo o meu corpo em um sussurro tentador de alguma alma que passava por ali, tombei meu pescoço para trás. Mesmo dentro dos blue jeans apertados, e da camiseta surrada de sempre, eu sabia que estava somente vestida de minha alma. Não precisava vomitar nenhuma palavra, não precisava do gole de nenhuma bebida ou do trago de algum cigarro.
Eu estava certa de que fazia o certo.
O sol logo chegou ao seu lugar.
Um dia de sol onde não havia como se lembrar do inverno.
Mas as horas passaram, o sol se cansou de brilhar.
Você voltou para me dar um beijo e dizer sutilmente o seu tão cheio de curvas 'Au revoir'.
Me despertou com o toque de seus lábios macios na minha bochecha gasta dos ventos que uivam toda noite por aqui.
Agora eu realmente precisava de vomitar alguma coisa, beber então algum trago para apagar com fumaça toda a felicidade e surpresa que ainda se agitava em meu corpo. Minha alma.


_
Acho que te ouvi dizer "Posso te abraçar?"


13 comentários:

toon fonte disse...

todo encontro é também a despedida, seja la do que for.

gostei bastante daqui =)

Lola disse...

eu nao sei.. nem sei pq escrevi aquilo, nao era pra escrever,estava bebada.

Como são lindas as suas palavras, um jeito tão doce.
gostei :)

Karen disse...

Que lindo teu blog. Adorei tua delicadeza de escrever.. Em pensar que já fui assim! Talvez a gente se pareça mesmo. :)

Beijos, to te seguindo.

Tiffany disse...

que bonito o seu texto!
leve e delicado...gostei mesmo.

Tem novo post no blog!

Beijos.

B. disse...

Eu quero um trago para amenizar a felicdade e a ansiedade que meu corpo eletriza!

Há vontade de beijar os lábios dele e não poder consome minha mente!Não sei até quando consigo lidar!

disse...

É a sensação de que estamos vendo estrelas em plena luz do dia.
Até hoje não inventaram coisa melhor.

[M]. Atahualpa disse...

Toda forma de afeto é perda de tempo e também volátil, mas é louvável quem consegue extrair algo de consistente dessa viagem toda!

Paz.

Daniela Filipini disse...

Adorei!

Luana H. disse...

''Os dentes morderam os lábios. Só não lembro quais.
Quais dentes, quais lábios''

Poesia, doçura e sensualidade incríveis.
Texto que me valeu o dia!


Beijo, flor.

lorrayne t. disse...

Que gostoso ler o que tu escreve.

Bill Falcão disse...

Cacilda, fiquei arrepiado!
Bjoooooo!!!!!!

_viiih disse...

muito bom.
Tem os detalhes, as curvas e o ritmo que envolvem.
vou voltar aqui!

Jardel disse...

Muuuuuuuuito bom. Como quem gosta de escrever e apreciar uma boa escrita, já estou te seguindo por essa blogosfera.

Beijão!