sábado, junho 11, 2016

Em Roma

Há um diário que eu abro,
mas ele não é meu
e quando eu leio os relatos,
não sou eu
[era ela,
elas.]

Mas que a sorte a minha,
de ter ter depois
pra te ter pra sempre.

terça-feira, abril 26, 2016

Um poema pra você

A saudade mora no andar de cima
e as escadas que me levam, terminam
nas portas abertas do teu guarda-roupa
o som do violão parece o teu chorar e a tua risada
e eu me lembro de todas as nossas piadas
que nos mantiveram a salvo do escurecer.

Às vezes eu acho que ouço a sua voz,
tão reconhecível,
falando "vó", lá da sala,
ou gritando "to saindo",
quando ainda assim me esperava.

Eu quero que você viva para sempre,
porque eu não posso existir em um mundo
em que não há um Lucas para o meu sofrer
e um Lucas para o meu amar
e um Lucas para todos os meus abraços desesperados, 
que eu tenho segurado desde que você foi embora.

E se qualquer coisa fosse diferente
eu ainda gostaria de ser sua irmã,
pois não há posto melhor no mundo,
e não há maior satisfação,
do que chorar ao escrever um poema pra você.


sexta-feira, abril 22, 2016

Suspiro

Eu achava que saudade era um negócio que vinha
quando a gente não se via por vários dias
mas eu percebi que ela vem sempre
porque saudade cresce exponencialmente
por segundo não passado junto
proporcional ao que a gente sente
e sem igual quando a gente finge
que consegue
mesmo sabendo que ama
viver sem o outro.
E isso aqui mais parece trecho do léxico do que poema,
Mas é preciso definir, para poder explicar
que saudade é o começo da vontade de se ver de novo
que começa no fim do beijo de despedida do  todo encontro
e só termina quando a gente se assimila
numa mistura fisiólogica que se não fosse a física seria alquimia
e por não ser magia, é ainda maior
e por ser maior, só poder ser amor.

sexta-feira, fevereiro 26, 2016

Zero

Sempre que você me faz sorrir
há uma pequena explosão dentro de mim.
Eu posso ser uma obra-prima se você me ajudar,
eu escolho as cores
e você respeita os contornos.
Cores quentes são as flores,
cores frias o entorno,
eu sou a mesma de sempre,
mas sempre eu nunca vi,
se a fundação está errada,
então você veio pra me reconstruir.